A expedição "Kraken" espera ter filmado a lula gigante

A expedição espanhola "Kraken" retornou ontem ao porto de Gijon com a esperança de ter obtido as primeiras imagens de uma lula gigante viva em sessenta horas de gravação subaquática que ainda não foram vendo a expedição zarpou em 10 de setembro, com vinte tripulantes a bordo do navio "Pesquisador" e passou duas semanas no mar imagens rolando

"Esperamos ter coroado de êxito a missão", disse o coordenador do projeto, o biólogo e cineasta Fernando González Sitges A presunção é baseado na interferência captado pelas câmeras fixas instaladas a uma profundidade de entre 400 e 800 metros e conectados a três bóias na Carrandi pesca, a nordeste de cientistas Gijón acreditam que tal interferência pode ter sido produzida por grandes espécimes marinhos no entanto, a expedição vai voltar no próximo ano para os mesmos pesqueiros para continuar a investigação

As imagens exibidas contém imagens de dois diferentes tipos de plâncton, normal e geléia, e algumas espécies de peixes como o tubarão ventónico, lulas, vermes e cetenoforos tubiculares, explicou o gerente do projeto, Angel Guerra

Films produtores Transglobe preparar um documentário com as imagens recolhidas será lançado em imagens Janeiro fundos Cantábrica foram obtidos com três câmeras fixas e duas móveis

O produtor espera para cobrir as despesas da expedição (um milhão de euros) com a venda do documentário No caso de o material de vídeo contém imagens de uma lula gigante, a empresa poderia obter um retorno vinte vezes o investimento

1

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha