A SGAE também cobrar uma taxa para o uso de melodias para telemóveis

A Sociedade Geral de Autores e Editores (SGAE) e da Associação de Serviços de Telefonia Móvel (AESAM) chegaram a um acordo para regular os telefones de música, que irá cobrar uma taxa para o uso de fragmentos de melodias canções usadas como toque Esta taxa é, para além dos já cobrada pela entidade gestora para a reprodução, distribuição, dispositivos de gravação, mídias de gravação e outros benefícios

Assim, nos termos do presente acordo, que terá a duração de três anos, em 2004 SGAE receber 10% das receitas geradas com ringtones, percentual que será ajustada para 11% ao longo de 2006 e 2007

Actualmente, as empresas do setor geralmente cobram usuários entre 0,90 e 2 euros para melodias (monofônicos, polifônicos ou "tons reais") que o som em telefones celulares só em 2004 foi gasto em todo o mundo 3500 milhões de dólares (cerca de 4.200 milhões de euros) nestes serviços

Ambas as entidades formarão uma comissão mista para assegurar o bom funcionamento do acordo ea sua extensão a outras modalidades Neste sentido, o acordo prevê futuros serviços como o download de músicas completas via dispositivo móvel Algumas lojas "on-line" e oferta de transporte músicas para celular, mas não o acesso a partir do terminal, o que poderia liberar a empresa Apple no verão

A SGAE AESAM e esperar que esta parceria "permite regulares facilmente e modelo de negócio incipiente equitativa e submetido a constantes mudanças" sublinham ainda que o acordo permite "evitar a incerteza" que ambos os operadores e detentores de direitos sofrendo por vezes com a novidade do sector

0

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha