Os usuários podem reivindicar descontos em cortes de electricidade desde Abril de 2003

A legislação relativa à qualidade prevê que as empresas de distribuição de energia deve ter, desde Abril de 2003, um log de eventos do sistema para aplicar os consumidores descontos de cobrança correspondentes que sofreram interrupções, recorda a Comissão Nacional energia (CNE) disse em um relatório

Esses descontos serão aplicáveis ​​no primeiro trimestre do próximo ano e terá um limite de 10% do volume de negócios anual para implementá-lo estão fórmulas complexas e dependem de se as interrupções estão planejadas ou não, e as áreas de abastecimento: urbano (cidades com mais de 20.000 pontos de abastecimento), semi-urbanos (entre 2.000 e 20.000 pontos, excluindo as capitais provinciais) e rural (menos de 2000), em qualquer caso, não há interrupções de até três minutos de duração será contado

A lei deu um período máximo de um ano estavam disponíveis para distribuição de log de eventos do sistema dito e fixa em 1 de Janeiro de 2004 como a data a partir da qual essas empresas podem começar a contar os cortes no fornecimento de energia elétrica para as contas futuras, fato que não ocorreu até o primeiro trimestre do próximo ano

No entanto, a Comissão entende que "deve ser tomado como a data de início do cálculo de eventuais impactos no fornecimento de electricidade a data em que a instalação de equipamentos de gravação eram obrigatórios, ou seja, a 14 de abril de 2003" , assim, no primeiro trimestre deste ano, os primeiros descontos deveriam ter sido produzido nas contas de energia elétrica dos consumidores que se registraram apagões

A CNE, presidida Pedro Meroño explica a sua interpretação "não é apenas o mais favorável ao consumidor como evitar atraso de um ano a implementação do sistema, mas assim alcança a homogeneização do sistema de descontos"

A entidade reguladora disse que "a atrasar a implementação do sistema até que tenha completado um ano cheio de registros significa um atraso na implementação de quaisquer descontos para os consumidores e, portanto, qualquer dano possível para eles"

1

Comentários - 0

Sem comentários

Adicionar um comentário

smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile smile smile smile smile
smile smile smile smile
Caracteres restantes: 3000
captcha